3 de jun de 2012
O que entre nós predomina
Se me arrasto a teus pés
Te lambo o calcanhar
Mordo justo o tendão

Me perdoe,
Por manter tal conduta
Ao pé, o sapato cabia
E eu, como qualquer vadia
Entregava-me aos dedos, qual puta

Minha lógica, pouco comum
Improvável ao homem direito
Ter nos pés o calor do desejo
E nos dedos, fagulhas de afeto
Cavidades, plantas, forma, cheiro
O tesão, qual espera de um feto

Nos pés se escondem alguns segredos
Que talvez tu desconheças
Quando o outro enfim se aproxima
A imagem se inverte lá de cima:

- Cabeça aos pés?
[não]
- Pés à cabeça!

0 comentários:

Seguidores

Acessos

Marcio Lima. Tecnologia do Blogger.

+ Vistos:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Quem escreve...:

Minha foto

Olá! Sou Marcio Lima, filósofo e poeta. Trabalho como professor de Sociologia nas redes públicas de Goiás e do DF. 

Em meus textos se encontram várias facetas de mim mesmo, do mundo que me rodeia, do outro e da experiência da transcendência que transforma. 

Teça seu comentário!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Concursos