22 de jul de 2012
Aferiu-se a pressão
Doze por oito
Encantadas canções
Guiam meu destino torto

Desisti de ser eu mesmo

E em verdades me perdi
Confusão em meus sentidos
Confessando-me, vos digo
Dos enganos, desisti

E a cabeça se eleva

Tão pesada, fica leve
Nem tão branca como neve
Nem escura feito véu

Dessa vida passageira

Do deserto dos teus olhos
Das manias, dos embrolhos 
Do teu céu ante o nariz
Do momento em que a semente
Nesse mundo virou gente
Desse instante, desisti

0 comentários:

Seguidores

Acessos

Marcio Lima. Tecnologia do Blogger.

+ Vistos:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Quem escreve...:

Minha foto

Olá! Sou Marcio Lima, filósofo e poeta. Trabalho como professor de Sociologia nas redes públicas de Goiás e do DF. 

Em meus textos se encontram várias facetas de mim mesmo, do mundo que me rodeia, do outro e da experiência da transcendência que transforma. 

Teça seu comentário!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Concursos