21 de jul de 2012
Nem um buquê ou um botão de rosas
Trarão de volta o cheiro da flor
Pois deflorada ficou nossa história
Restam a saudade e o perfume da dor

Secou a semente

Parou de chover
Findou-se o livro
Rasgou-se o véu
A porta entreaberta
Resolveu fechar-se
Não há mais desastre
Desgraça, ameaça
Nem mesmo a arte
Haverá de unir
Teu corpo ao meu corpo
A língua às palavras
O gesto ao sentido
O feto ao umbigo
A morte ao inimigo
A sorte ao jogo
Engodo à promessa
Sorrisos à festa
Amplitude à visão
Espinhos à rosa
A métrica à prosa
Sentido à razão
Destino à memória
Saudades à história
Batalhas e glórias
Ao homem o amor 
A Deus o descanso
Aos olhos o pranto
Ao perfume a flor

Nem um buquê ou um botão de rosas

Trarão de volta o cheiro da flor
Pois deflorada ficou nossa história
Restam a saudade e o perfume da dor

0 comentários:

Seguidores

Acessos

Marcio Lima. Tecnologia do Blogger.

+ Vistos:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Quem escreve...:

Minha foto

Olá! Sou Marcio Lima, filósofo e poeta. Trabalho como professor de Sociologia nas redes públicas de Goiás e do DF. 

Em meus textos se encontram várias facetas de mim mesmo, do mundo que me rodeia, do outro e da experiência da transcendência que transforma. 

Teça seu comentário!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Concursos