12 de ago de 2012
Quero ficar na tua pele feito chama
Feito brisa, feito lama
E adocicar meias verdades
Só um beijo, outra maldade
Uns cigarros e isqueiros


Espalhei por toda casa

Um feitiço
Uma força

Uns cinzeiros

Sou de barro
Sou de louça
Sou de joia
Sou de vidro
Que me quebro
Não resisto
sou de ferro

Me iludo
Com fumaça
Sobrevivo
Entre cinzas
Entre vidas
Entre apago's
Meu cigarro
Tá no fim
Outro começa

Se insinua
Se encerra
À medida
Do cinzeiro
Que se doa
Se empresta
Ou na culpa
Dolo
Ou pressa
Ao meu vício
Se entrega
Fim de noite
Fim de festa
Derradeira chama
Acaba
Quando só ao fim
Me resta
Um cigarro.

0 comentários:

Seguidores

Acessos

Marcio Lima. Tecnologia do Blogger.

+ Vistos:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Quem escreve...:

Minha foto

Olá! Sou Marcio Lima, filósofo e poeta. Trabalho como professor de Sociologia nas redes públicas de Goiás e do DF. 

Em meus textos se encontram várias facetas de mim mesmo, do mundo que me rodeia, do outro e da experiência da transcendência que transforma. 

Teça seu comentário!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Concursos