27 de set de 2012
De verdade em verdade, me engano
Onde não quero estar, me hospedo
Quando é para aprender, ignoro
Na falta ou perda qualquer, me encontro

Na instabilidade do sonho, acredito
Na saciedade do homem, espero
No combate sem eira, eu deserto
E à beira do verso, aconteço

Floresceu na cabeça, um presságio
Quando desconfiado, eu entendo
Uma parte de mim, hoje entrego
Pois o céu se deixou, entreaberto

Numa luz qualquer, me assombro
E na sombra da lua, me deito
Na presença de deus, me escondo
No calor de tua pele, me aqueço






0 comentários:

Seguidores

Acessos

Marcio Lima. Tecnologia do Blogger.

+ Vistos:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Quem escreve...:

Minha foto

Olá! Sou Marcio Lima, filósofo e poeta. Trabalho como professor de Sociologia nas redes públicas de Goiás e do DF. 

Em meus textos se encontram várias facetas de mim mesmo, do mundo que me rodeia, do outro e da experiência da transcendência que transforma. 

Teça seu comentário!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Concursos