17 de set de 2012
Para alcançar a beira da janela
E ver de longe a sombra da saudade
Basta faltar um trecho de afeto
Qualquer sentido brota na paisagem

Tons amarelos tomam o céu de brilho
E o sol vermelho some no horizonte
Minha parcela de amor degela 
Na nuvem escura vai se ocultando

Vou respirando ares de setembro

E arbitrário salto da moldura
Um tempo novo abre-se pequeno
A minha fome engole o mundo inteiro
Pra vomitar amargo o dia claro

0 comentários:

Seguidores

Acessos

Marcio Lima. Tecnologia do Blogger.

+ Vistos:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Quem escreve...:

Minha foto

Olá! Sou Marcio Lima, filósofo e poeta. Trabalho como professor de Sociologia nas redes públicas de Goiás e do DF. 

Em meus textos se encontram várias facetas de mim mesmo, do mundo que me rodeia, do outro e da experiência da transcendência que transforma. 

Teça seu comentário!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Concursos