30 de set de 2012
Eu vou,
Desabotoar minha dor
Encontrar, por aí, qualquer flor
Reconquistar sem dó o amor
Refazer a face, o humor
Destruir qualquer dissabor
Colorir o que não tem cor

Vou,

E depois não vou esquecer
Mais amor melhora o prazer
Deixa a alma enfim se envolver
O meu jeito
De falar, não sei entender
O sublime encontro do ser
E às vezes desmerecer
O teu toque

Eu vou,

Desabotoar minha dor
Encontrar, por aí, qualquer flor
E teu cheiro
Me desmonta feito abraço
Sem a mágoa ou desembaraço
De um tempo
Onde hoje já se fez ontem
Não há males que desapontem
Igual vento
Por mais forte, já não abala
E a flor seu perfume exala
Feito alento

0 comentários:

Seguidores

Acessos

Marcio Lima. Tecnologia do Blogger.

+ Vistos:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Quem escreve...:

Minha foto

Olá! Sou Marcio Lima, filósofo e poeta. Trabalho como professor de Sociologia nas redes públicas de Goiás e do DF. 

Em meus textos se encontram várias facetas de mim mesmo, do mundo que me rodeia, do outro e da experiência da transcendência que transforma. 

Teça seu comentário!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Concursos