1 de set de 2012
Na confusão de meus fonemas
Deixo o quase virar quando
Lá por debaixo dos panos
Cada um compõe um engano
Ou verdade de um poema

Há quem veja com carinho
Cada verso é como um sino
A tocar, adentra os muros
Outros, coração de pedra
Lá de dentro, mora a fera
Deixa o peito inseguro

E o desejo, onde está
Na poesia

Expressão de ser, estar
Na poesia

0 comentários:

Seguidores

Acessos

Marcio Lima. Tecnologia do Blogger.

+ Vistos:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Quem escreve...:

Minha foto

Olá! Sou Marcio Lima, filósofo e poeta. Trabalho como professor de Sociologia nas redes públicas de Goiás e do DF. 

Em meus textos se encontram várias facetas de mim mesmo, do mundo que me rodeia, do outro e da experiência da transcendência que transforma. 

Teça seu comentário!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Concursos