29 de out de 2012
E a chama fingiu que apagou só pra nos fazer lembrar
Que o tempo passa e acabou, difícil recomeçar
Mas tenho que admitir que nada finda com a razão
Que ela atrai mais verdade quando não trai o coração

Enquanto o sol não sai
Abraça-me, por favor
Bora adiar a aurora
Dançar no breu do amor

Tem mais o instante pra dar que um tempo pra resolver
É que o corpo não quer, a mente não vai querer
E quando parece que já não posso mais entender
À frente está o coração, que não hesita em ceder

Que nesse instante de luz
A noite nos doe o luar
Recomeçamos no fim
Do sonho, não acordar






0 comentários:

Seguidores

Acessos

Marcio Lima. Tecnologia do Blogger.

+ Vistos:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Quem escreve...:

Minha foto

Olá! Sou Marcio Lima, filósofo e poeta. Trabalho como professor de Sociologia nas redes públicas de Goiás e do DF. 

Em meus textos se encontram várias facetas de mim mesmo, do mundo que me rodeia, do outro e da experiência da transcendência que transforma. 

Teça seu comentário!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Concursos