6 de out de 2012
Encerra-se o dia
Leva consigo a força do corpo
À noite, a mente fica latejando
Feito corpos se entregando

Corro nos mares de ondas calmas
Pulo as fogueiras de chama mais branda
Não vou insurgir feito um gosto sem gosto
Envolto no vulto maldito de minhas indagações
Que alteram meus hormônios
Que me deixa menos viril que outrora

Tesão do tempo, dos prazeres
Quero acometer sem medo
Sem jeito certo, quero acertar teu peito
Feito sujeito, feito modesto
Feito discreto, feito fetiche
Feito menino, feito malandro
Um marginal, feito sincero

Vamos, antes que anoiteça e eu desista de sair.

0 comentários:

Seguidores

Acessos

Marcio Lima. Tecnologia do Blogger.

+ Vistos:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Quem escreve...:

Minha foto

Olá! Sou Marcio Lima, filósofo e poeta. Trabalho como professor de Sociologia nas redes públicas de Goiás e do DF. 

Em meus textos se encontram várias facetas de mim mesmo, do mundo que me rodeia, do outro e da experiência da transcendência que transforma. 

Teça seu comentário!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Concursos