3 de nov de 2012
E no abraço desses versos em teu corpo
Que derramarei minha insensatez entre tuas pernas
E sob a supervisão dos pais de outrora
Adentrarei mesmo a ferro as tuas muralhas

Feixe de água
Do alto flui a vida
Entre as as paredes do teu ventre

Teu colo é feito vontade divina
É feito chão pra minha lua
Feito razão em minha ideia

Dá-me de ti
Quero encontrar-me em teu encontro
Unir as pontas
Tecer o laço
Quanto menor o espaço do encontro
Maior a persuasão dos instintos
Rumo aos corações, feito encanto
Que desamarra o nó da sedução
Pra no dissabor do veneno
Cada momento em seu sentido
Em sua medida
Torne-se unicamente o que de valor lhe caiba












0 comentários:

Seguidores

Acessos

Marcio Lima. Tecnologia do Blogger.

+ Vistos:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Quem escreve...:

Minha foto

Olá! Sou Marcio Lima, filósofo e poeta. Trabalho como professor de Sociologia nas redes públicas de Goiás e do DF. 

Em meus textos se encontram várias facetas de mim mesmo, do mundo que me rodeia, do outro e da experiência da transcendência que transforma. 

Teça seu comentário!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Concursos