3 de dez de 2012
Como devo amar
Se o sonho,
Não me dizem qual o preço.
Um corpo se estende na calçada
É estranho,
Quando triste ao chão eu desço

Não vou chorar
Por qualquer indignação
Um pouco de paz ou de união

Quando a chama insiste até o fim,
Custará a vela o justo preço? 

O fogo que a mantém acesa
É o mesmo que a sucumbe?

Entrego o jogo
Mas não perco a luta
De fora, a derrota
De dentro, o prêmio




0 comentários:

Seguidores

Acessos

Marcio Lima. Tecnologia do Blogger.

+ Vistos:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Quem escreve...:

Minha foto

Olá! Sou Marcio Lima, filósofo e poeta. Trabalho como professor de Sociologia nas redes públicas de Goiás e do DF. 

Em meus textos se encontram várias facetas de mim mesmo, do mundo que me rodeia, do outro e da experiência da transcendência que transforma. 

Teça seu comentário!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Concursos