25 de jan de 2013
Abra a janela do sonho
Se na fresta da mente
Perpassar a claridade

Feche os olhos
Tranque a porta
Para o mal e seus comparsas
Em meu breu 
Não tem luz
Será o dom habilidade?
Se sai de mim
O que não entrou
Cabe-me ver
Pelos olhos da arte
Que reflete
O claro no escuro
Se a mente está fechada
Mas, aberta
Cabe certa
Dentro do breu das vaidades
Onde nem tudo que se vê
É aos olhos, verdade







0 comentários:

Seguidores

Acessos

Marcio Lima. Tecnologia do Blogger.

+ Vistos:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Quem escreve...:

Minha foto

Olá! Sou Marcio Lima, filósofo e poeta. Trabalho como professor de Sociologia nas redes públicas de Goiás e do DF. 

Em meus textos se encontram várias facetas de mim mesmo, do mundo que me rodeia, do outro e da experiência da transcendência que transforma. 

Teça seu comentário!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Concursos