14 de fev de 2013
Quando te vi
A lua logo se enciumou
A areia do mar 
Foi sem medo contar
À filha de Olokun
Os desmandos da paixão
Que eu guardei em meu olhar
Não há, não há
Segredos que escondam a verdade
Não há, não há
Beleza maior que a liberdade
E vou achar
Procuro em meu ser
Na gira de Iemanjá
A poesia que agrade 
À Odoyá

0 comentários:

Seguidores

Acessos

Marcio Lima. Tecnologia do Blogger.

+ Vistos:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Quem escreve...:

Minha foto

Olá! Sou Marcio Lima, filósofo e poeta. Trabalho como professor de Sociologia nas redes públicas de Goiás e do DF. 

Em meus textos se encontram várias facetas de mim mesmo, do mundo que me rodeia, do outro e da experiência da transcendência que transforma. 

Teça seu comentário!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Concursos