16 de mai de 2013
Quiçá de sonhos vive a noite
Ou de acasos vive a sorte
E feito dor que abate o forte
Não sobram costas para o açoite
Ser rico, pobre, certo ou torto
Não traz a luz que envolve o corpo
Feito a dor que abate o forte
A vela que vigia o morto
Quiça com o tempo eu te procure
E me enamore por teus feitos
Meu coração com seus defeitos
Encontre a fórmula que o cure

0 comentários:

Seguidores

Acessos

Marcio Lima. Tecnologia do Blogger.

+ Vistos:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Quem escreve...:

Minha foto

Olá! Sou Marcio Lima, filósofo e poeta. Trabalho como professor de Sociologia nas redes públicas de Goiás e do DF. 

Em meus textos se encontram várias facetas de mim mesmo, do mundo que me rodeia, do outro e da experiência da transcendência que transforma. 

Teça seu comentário!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Concursos