18 de set de 2013
//O engano tá na mente escondido/Se o consumo consome a cabeça e some/Será o pobre um potencial bandido/A justiça se esconde e a verdade tem fome//Apareça a questão que nos perturba/Nessa linha reta que esconde a curva/Financio o meu crime com o trabalho/Quando troco a minha vida por salário/Esse tema desmantela o meu sistema/Desenquadra, esfacela o meu poema/Na cidade grande, fico tão pequeno/ Quando no final não vou levar o prêmio//O engano tá na mente escondido/Se o consumo consome a cabeça e some/Será o pobre um potencial bandido/A justiça se esconde e a verdade tem fome//Haverá um pai que nos traga alento/Se a liberdade é só mais um detento/Nessa selva de palavras sem sentido/O poder é só um escravo do umbigo/Tenha pressa meu irmão, dignidade/Se encontre o teu sol com a claridade/Já que o tempo só aguarda a vez do morto/Que tua mente possa ver além do corpo//O engano tá na mente escondido/Se o consumo consome a cabeça e some/Será o pobre um potencial bandido/A justiça se esconde e a verdade tem fome//












0 comentários:

Seguidores

Acessos

Marcio Lima. Tecnologia do Blogger.

+ Vistos:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Quem escreve...:

Minha foto

Olá! Sou Marcio Lima, filósofo e poeta. Trabalho como professor de Sociologia nas redes públicas de Goiás e do DF. 

Em meus textos se encontram várias facetas de mim mesmo, do mundo que me rodeia, do outro e da experiência da transcendência que transforma. 

Teça seu comentário!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Concursos