29 de out de 2013
Sei que antes do riso aparecer
Parecíamos ter - o que não ter
E se a marca não desaparecer
Um motivo a menos de prazer

E nos olhos tão tristes
Lágrimas são limites

Um cigarro na mão se acender
Uma vida sem ter o que dizer
E divaga depressa em perceber
Deus e demo o amor a maldizer

Um deserto despiste
A verdade um convite

Aquarelas de tons escurecer
Mal o dia nasceu para morrer
Colorido sem cor para rever
Um sentido sem rumo percorrer

O dinheiro existe
A saudade persiste

0 comentários:

Seguidores

Acessos

Marcio Lima. Tecnologia do Blogger.

+ Vistos:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Quem escreve...:

Minha foto

Olá! Sou Marcio Lima, filósofo e poeta. Trabalho como professor de Sociologia nas redes públicas de Goiás e do DF. 

Em meus textos se encontram várias facetas de mim mesmo, do mundo que me rodeia, do outro e da experiência da transcendência que transforma. 

Teça seu comentário!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Concursos