20 de nov de 2013
vento que me chega/leve-leva-e-traz algum poema//não se sabe onde/talvez o amor lhe arriscaria//deixa o absurdo/deixa ficar mudo o teu silêncio//para de lamento/paira a luz na sombra do descaso//resta um jeito cênico/parafrasear qualquer verdade//é antes do último/momentâneo fica o midiático//cola os pés na areia/homem que é homem não rebola/deixa de ser cômico/joga essa mágoa toda fora//seja você mesmo/ser feliz depois e antes de agora//leitura concisa/coesão demais estraga a rima//solte-me na brisa//que o buraco é embaixo e não em cima//

0 comentários:

Seguidores

Acessos

Marcio Lima. Tecnologia do Blogger.

+ Vistos:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Quem escreve...:

Minha foto

Olá! Sou Marcio Lima, filósofo e poeta. Trabalho como professor de Sociologia nas redes públicas de Goiás e do DF. 

Em meus textos se encontram várias facetas de mim mesmo, do mundo que me rodeia, do outro e da experiência da transcendência que transforma. 

Teça seu comentário!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Concursos