7 de nov de 2013
me falta a bipolaridade
nesse universo tão frio
de sonho, de vício,
que eu criei
pra absolver tua energia
pra distinguir amor de medo
e resistir antes do dia
os olhos sentem mais 
que o coração 
que está doente
seu corpo ausente
de sangue
mentiras me aguardam
desde menino
em meio aos seus desatinos
insanos
aguarda-me a insônia
não me arrependo inutilmente
nem me arrisco se eu não consigo
te perder
e mesmo assim eu me distraio
do mesmo pó que vieste
me agrado, me sirvo
miragem
tramo o amor vendido
me dando por tão pouco, vencido
por nada



0 comentários:

Seguidores

Acessos

Marcio Lima. Tecnologia do Blogger.

+ Vistos:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Quem escreve...:

Minha foto

Olá! Sou Marcio Lima, filósofo e poeta. Trabalho como professor de Sociologia nas redes públicas de Goiás e do DF. 

Em meus textos se encontram várias facetas de mim mesmo, do mundo que me rodeia, do outro e da experiência da transcendência que transforma. 

Teça seu comentário!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Concursos