21 de dez de 2013
quando o inverno se for
possa deixar o amor
e a glória
onde divaga a dor
que apressa os sentidos
finge ter força imortal
e reveste na alma
a ânsia que vira desejo
calma que amolece o peito
para não desesperar
a vontade frontal da cabeça
amoleça
a precisão do teu mal
que encaminha o nexo ao lixo
deixa migalhas no chão
para iludir de presença
o inverno que se foi

0 comentários:

Seguidores

Acessos

Marcio Lima. Tecnologia do Blogger.

+ Vistos:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Quem escreve...:

Minha foto

Olá! Sou Marcio Lima, filósofo e poeta. Trabalho como professor de Sociologia nas redes públicas de Goiás e do DF. 

Em meus textos se encontram várias facetas de mim mesmo, do mundo que me rodeia, do outro e da experiência da transcendência que transforma. 

Teça seu comentário!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Concursos