1 de mar de 2014
ilusão à toa
em busca de quê
antes nasceu vontade
desejo, cobiça
alimentação

a palavra cobre
a minha nudez
já passou da hora
do homem moderno
achar sua vez

e não adianta
abrir a boca
se o coração
não quer ser feliz

sentimento chega
vai embora
sem fazer
a transformação

loucos são aqueles
que ignoram
outra forma
de se estranhar

ilusão à toa
hoje e amanhã
meu passado
enterro
lá no cemitério
da insensatez

quero o mundo agora
quero ser alguém
e me falta
imagem
verdade
mentira
me representar

dou o que não tenho
depois vou cobrar
antes ser o dia
que a noite
não cessa
até eu dormir

dentro está a ordem
pelo meu olhar
crio a cada instante
um deus ou magia
pra me enfeitiçar

esse canto é parte
dessa construção
já que o futuro
não tem no presente
sua direção

0 comentários:

Seguidores

Acessos

Marcio Lima. Tecnologia do Blogger.

+ Vistos:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Quem escreve...:

Minha foto

Olá! Sou Marcio Lima, filósofo e poeta. Trabalho como professor de Sociologia nas redes públicas de Goiás e do DF. 

Em meus textos se encontram várias facetas de mim mesmo, do mundo que me rodeia, do outro e da experiência da transcendência que transforma. 

Teça seu comentário!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Concursos