21 de dez de 2014
me sinto insegura
que os olhos se
entreabrem
em sigilo
e tento
dominar
os desejos
e você lá fora
querendo entrar

não juro mais
que me desarma
o teu cheiro
a tua luz
teus olhos
têm
a dimensão
que me traduz
que o amor
não sabe ao certo
a sua vez

deixa pra lá
que o meu destino
é uma planta
sem raiz
já não suporto
nessa vida
ser atriz
na solidão
de uma cena muda
a te esperar

virá
e novamente
em minha cama
se deitar
eu conto as horas
desse drama
se acabar
e ter contigo
quando o sonho
me pedir

0 comentários:

Seguidores

Acessos

Marcio Lima. Tecnologia do Blogger.

+ Vistos:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Quem escreve...:

Minha foto

Olá! Sou Marcio Lima, filósofo e poeta. Trabalho como professor de Sociologia nas redes públicas de Goiás e do DF. 

Em meus textos se encontram várias facetas de mim mesmo, do mundo que me rodeia, do outro e da experiência da transcendência que transforma. 

Teça seu comentário!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Concursos