26 de jan de 2015
e não tem
frio
se a água
ardente
soprar

quero uma droga
de amor
qualquer
que me convenha
o prazer

não vou sofrer
se a pele se abrir
mesmo que a dor
queira estar
condicionar
o amor
às vontades
banais

não vou julgar a moral
até porque eu sou mal

deixa de ser um qualquer por aí
você tem muito pra dar
mas vale a pena
sonhar e sorrir
e o respeito plantar

seja você
só você
mais ninguém
deixa a água correr
não mande nada
nem mesmo o amor
deixa brotar por aí


0 comentários:

Seguidores

Acessos

Marcio Lima. Tecnologia do Blogger.

+ Vistos:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Quem escreve...:

Minha foto

Olá! Sou Marcio Lima, filósofo e poeta. Trabalho como professor de Sociologia nas redes públicas de Goiás e do DF. 

Em meus textos se encontram várias facetas de mim mesmo, do mundo que me rodeia, do outro e da experiência da transcendência que transforma. 

Teça seu comentário!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Concursos