25 de fev de 2015
menosprezo
abandono
que era justa
a causa
tênue
do incesto

o seu amor era de lobo
a despertar
na noite escura
do luar
amarelado
nos festejos
da lamúria
e da tristeza

eis que então
quando bateu as doze horas
me vinha a noiva ao meu encontro
a despedir-se
que seu amor
tinha partido
e a deixado
que seu luar
não era à noite
mas de dia

e feito um sonho com o tamanho de um planeta
seu coração partiu-se em três estrelas guias
e cada uma apontava para frente

que eu não sabia em que caminho
percorrer
ou eu passava
ou o meu fim era
morrer
então deixei cair a máscara do engodo
e decidi do jeito que jamais faria

eu fui por onde o meu coração queria
e confundi cada desejo do meu corpo

e fui naquela que apontava
para teu colo
teu umbigo

porque de lá
eu via a vida
como um espelho

porque de lá
eu via a vida
como um espelho

0 comentários:

Seguidores

Acessos

Marcio Lima. Tecnologia do Blogger.

+ Vistos:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Quem escreve...:

Minha foto

Olá! Sou Marcio Lima, filósofo e poeta. Trabalho como professor de Sociologia nas redes públicas de Goiás e do DF. 

Em meus textos se encontram várias facetas de mim mesmo, do mundo que me rodeia, do outro e da experiência da transcendência que transforma. 

Teça seu comentário!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Concursos