16 de mar de 2015
anjos prisioneiros
da sorte
lhes imposta

traíram a confiança
da ideia
venderam-se
aos demônios
entregando-lhes
suas asas

a música
cedeu
ao abandono

o choque
abalou as estruturas
de
deus

que o homem
tornou-se
alvo
das intempéries
do espaço
e
do
tempo

agora refém
do próprio
medo
de
amar

e não adianta
suplantar
o sonho
sem medir
a consequência
da escolha

nada
é maior
que um sorriso
por menor que
pareça

e a doença
tem que seguir seu curso
rumo ao absurdo
da cura
que não liberta da morte
o sujeito
mas
o seu objeto

0 comentários:

Seguidores

Acessos

Marcio Lima. Tecnologia do Blogger.

+ Vistos:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Quem escreve...:

Minha foto

Olá! Sou Marcio Lima, filósofo e poeta. Trabalho como professor de Sociologia nas redes públicas de Goiás e do DF. 

Em meus textos se encontram várias facetas de mim mesmo, do mundo que me rodeia, do outro e da experiência da transcendência que transforma. 

Teça seu comentário!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Concursos