14 de abr de 2015
liberdade
aos 
teus
grilhões
e
correntes

numerosamente
somos
todos
um

vou cobrar
de quem me deve
persistente

venha
pra somar

não
pra
dividir

eu só quero
o
que
me cabe
de
você

e nada
mais
é
só um tempo

que esse
amor
um
dia vira
o meu
vício

uma arma
apontada
na
cabeça

é um risco
te
perder

tua ausência
a
se
perder
na consciência

vida
vai determinar
seu reinício

relembrar
um sentimento
imortal




0 comentários:

Seguidores

Acessos

Marcio Lima. Tecnologia do Blogger.

+ Vistos:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Quem escreve...:

Minha foto

Olá! Sou Marcio Lima, filósofo e poeta. Trabalho como professor de Sociologia nas redes públicas de Goiás e do DF. 

Em meus textos se encontram várias facetas de mim mesmo, do mundo que me rodeia, do outro e da experiência da transcendência que transforma. 

Teça seu comentário!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Concursos