4 de jul de 2015
éramos
nus
longe
daqui
noutra
canção

desato
os nós
não
vim
aqui
para chorar

tenho o dom
de seduzir
o coração

a alvorada
despetalando
o bem e o
mal
de nossas
caras
nem mesmo
a flor
endireitava
a minha
falta
sem teu amor
a solidão
é quem me
mata
e agora
o que vou esperar
da madrugada
que desatina
a exatidão
que me
desata?

vem ser
o nó que me desata
a chama que alimenta
o sal que equilibra
o meu açúcar

o vício que não mata
o crime que me isenta
o botão que desliga
a minha culpa

demais ainda é pouco
só mais
eu sendo um louco
pra admitir
o amor
que não existe

e o crime
na cabeça
ainda
insiste

e novamente
eu troco o dia
pela noite

adivinha 
o que me faz feliz
se vem a tua ausência
e me confunde o viés
da saudade?








Seguidores

Acessos

Marcio Lima. Tecnologia do Blogger.

+ Vistos:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Quem escreve...:

Minha foto

Olá! Sou Marcio Lima, filósofo e poeta. Trabalho como professor de Sociologia nas redes públicas de Goiás e do DF. 

Em meus textos se encontram várias facetas de mim mesmo, do mundo que me rodeia, do outro e da experiência da transcendência que transforma. 

Teça seu comentário!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Concursos