15 de dez de 2015
a moral
aprisionou você
não queira o mal só para si
tem uma parte
que é paga em dinheiro
e a outra em solidão

vista-se
de branco
o final do ano se aproxima
deixa o relógio seguir
ferida, cicatrizar
outras medidas de amor
tácitas desilusões
à tona
vão sorrir

preciso urgentemente dizer
que tudo aqui não passa de uma vontade
a pena é que estocaram a dor
uns querem todo o mal mesmo pra si

e daí
se deus é quem dita
o movimento da escrita

que não deu tempo
de fechar a cicatriz
e como se prestasse um culto

foi quando acordei
e vi que era tudo igual
mantive o silêncio
dentro, o grito

felicidade,
eu não sou feliz!

0 comentários:

Seguidores

Acessos

Marcio Lima. Tecnologia do Blogger.

+ Vistos:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Quem escreve...:

Minha foto

Olá! Sou Marcio Lima, filósofo e poeta. Trabalho como professor de Sociologia nas redes públicas de Goiás e do DF. 

Em meus textos se encontram várias facetas de mim mesmo, do mundo que me rodeia, do outro e da experiência da transcendência que transforma. 

Teça seu comentário!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Concursos