7 de set de 2013
ao olho nu, poeira
ao corpo nu, zoeira
que o tempo tá marcando
e a pele se encostando
ao meu jeito
enquanto enfeito
meu desejo de medo
pra adocicar tua boca
e amordaçar teu juízo
prender a vontade que tarda
livrar o perdão da gaiola
investir no inverno
pra colher o sol no verão
dose peculiar de veneno
cheiro de chuva chegando
desamarro, afrouxo, ameno
lhe tendo ou não, lhe amando

0 comentários:

Seguidores

Acessos

Marcio Lima. Tecnologia do Blogger.

+ Vistos:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Quem escreve...:

Minha foto

Olá! Sou Marcio Lima, filósofo e poeta. Trabalho como professor de Sociologia nas redes públicas de Goiás e do DF. 

Em meus textos se encontram várias facetas de mim mesmo, do mundo que me rodeia, do outro e da experiência da transcendência que transforma. 

Teça seu comentário!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Concursos