6 de set de 2014
sinto-me
um monumento
erguido
no ventre
de minha mãe terra
nesse meio termo - amar

deixo fora
o sofrimento
sentido dentro do ser
o chão
vem me buscar
natureza eu sou teu filho
pedras, rios
mar e sal

sou teu
jeito de sentir
mesmo sem pensar
antes de me implodir
vejo o quanto é belo
o pôr
do teu sol
iluminar
meus pés

horizonte
firmamento
seja louco o quanto for
teu pão
vai saciar
as preces
do coração
e vencerás
enfim

serás amado
por quem sempre
te protegeu

0 comentários:

Seguidores

Acessos

Marcio Lima. Tecnologia do Blogger.

+ Vistos:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Quem escreve...:

Minha foto

Olá! Sou Marcio Lima, filósofo e poeta. Trabalho como professor de Sociologia nas redes públicas de Goiás e do DF. 

Em meus textos se encontram várias facetas de mim mesmo, do mundo que me rodeia, do outro e da experiência da transcendência que transforma. 

Teça seu comentário!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Concursos