18 de ago de 2012
Aguardo o café crescer, a cana doar seu mel
E o cintilante algodão brilhar

Em meio a plantação fica um homem de chapéu
A proteção, solta pelo ar

Manhã ergo minha prece, os olhos miram o céu
Que o pai faça-nos frutificar

Nanã manda seu recado pela boca de Xangô
Na tarde escura eu vou chegar

Calejaram ao sol do dia pés e mãos
Até a sola e o calcanhar









0 comentários:

Seguidores

Acessos

Marcio Lima. Tecnologia do Blogger.

+ Vistos:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Quem escreve...:

Minha foto

Olá! Sou Marcio Lima, filósofo e poeta. Trabalho como professor de Sociologia nas redes públicas de Goiás e do DF. 

Em meus textos se encontram várias facetas de mim mesmo, do mundo que me rodeia, do outro e da experiência da transcendência que transforma. 

Teça seu comentário!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Concursos