27 de mar de 2013
Um ao outro, vamos nos tocar
Possam mãos e corpo se encontrar

Tropecei nas pedras que joguei
Arrisquei para me arrepender
Ai de mim, 
E quem há de ouvir-me?

Que se dane a métrica do verso
E que me perdoe a poesia
Vida, assuma o caos da fantasia
Faça o que é errado virar certo

Antes que o cigarro se se acabe 
Logo, outro à mão se adianta
Guardo o grito preso na garganta
Para amanhã, talvez, quem sabe...








0 comentários:

Seguidores

Acessos

Marcio Lima. Tecnologia do Blogger.

+ Vistos:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Quem escreve...:

Minha foto

Olá! Sou Marcio Lima, filósofo e poeta. Trabalho como professor de Sociologia nas redes públicas de Goiás e do DF. 

Em meus textos se encontram várias facetas de mim mesmo, do mundo que me rodeia, do outro e da experiência da transcendência que transforma. 

Teça seu comentário!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Concursos