1 de mai de 2013
Desame,
Na beirada do encanto
Para não secar o pranto
Que tu caibas em meu choro
Deixa o dia ficar claro
Que o comum se torne raro
Minha voz emerja em coro

Droga é essa que me trava
Deixa calma toda a raiva
Para não ficar sozinho
Mundo novo mora ao lado
Vou ficando pro passado
Troco a água pelo vinho

No telhado de amianto
Custa-me ouvir o canto
Da chuva ao entardecer
Mais adentro, mora o vento
Marcas resistindo ao tempo
Da verdade envelhecer

0 comentários:

Seguidores

Acessos

Marcio Lima. Tecnologia do Blogger.

+ Vistos:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Quem escreve...:

Minha foto

Olá! Sou Marcio Lima, filósofo e poeta. Trabalho como professor de Sociologia nas redes públicas de Goiás e do DF. 

Em meus textos se encontram várias facetas de mim mesmo, do mundo que me rodeia, do outro e da experiência da transcendência que transforma. 

Teça seu comentário!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Concursos