11 de mai de 2015
tua vaidade
me
trata de um jeito sem norma
sem
forma
sem jeito

toda a verdade
se
cala
divaga
nos ares de algum
argumento

se foi
sem saber
o que
era preciso

e não foi
feliz

não era importante
amar
à medida
do outro

a pele implorou
pelo
toque

se deu
ao prazer
infiel
da saudade
e
do
gozo

num instante
as mãos
já sabiam
por onde
correr

o nada
em razão
da mania
era
claro
em mim

é raro
não prever
os rumos
que
a dor
vai causar

que a felicidade
parece
injusta

0 comentários:

Seguidores

Acessos

Marcio Lima. Tecnologia do Blogger.

+ Vistos:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Quem escreve...:

Minha foto

Olá! Sou Marcio Lima, filósofo e poeta. Trabalho como professor de Sociologia nas redes públicas de Goiás e do DF. 

Em meus textos se encontram várias facetas de mim mesmo, do mundo que me rodeia, do outro e da experiência da transcendência que transforma. 

Teça seu comentário!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Concursos